Quinta, 19 de abril de 201819/4/2018
73 98809-6565
Nublado
19º
25º
26º
Jequie - BA
Erro ao processar!
Super Predio
ESPECIAIS
Artesã do interior baiano vítima de Paralisia Infantil sonha com cadeira de rodas motorizada
As mãos que modelam aspiram com as pernas que lhe faltam
Marcos Cansussu Jequié - BA
Postada em 02/04/2018 ás 22h17
Artesã do interior baiano vítima de Paralisia Infantil sonha com cadeira de rodas motorizada

Dé do Artesanato

Com um ano após seu nascimento, uma Paralisia Infantil lhe tirou a capacidade de andar deixando sequelas e marcas ao longo da sua vida. Mas a deficiência física, não limitou os sonhos e desejos de com as mãos transformar  matéria prima em arte. Assim começou a história da menina do interior baiano, de ambição e vontade de crescer. Sem as pernas, as mãos obra prima de Deus foram usadas  para modelar as peças extraídas da madeira. Tudo começou em 1984, na cidade de Jaguaquara, região do Vale do Jiquiriçá, na Bahia. A menina sonhadora, Joselina de Freitas Santos ganhava destaque pela contrução de obras e conquistava amantes do seu trabalho. Dé do Artesanato, como é conhecida, residente na Rua Professora Carmem Palma, 63, bairro São Jorge, hoje com 62 anos aspira expandir seus chaveiros, porta retratos, lápis, kits para bebês e outras atividades. O seu maior sonho é poder voar mais alto, e para isso, seu desejo é conseguir uma cadeira motorizada. O pedido ganhou as redes sociais, onde a artesã faz um apelo ao povo brasileiro.


 

FONTE: Blogmarcoscangussu
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

500 caracteres restantes

  • COMENTAR
    • Prove que você não é um robô:

Andrea Salvador - BA 03/04/2018

Que tal superfaturar sua produção e vender a preços bem maiores, tudo exclusivamente por essa causa? Poderia até enviar pelos correios. Acho mais eficiente apelar para as pessoas de bom coração.

Natalie Hetzinger Volta Redonda - RJ 04/04/2018

Tem um contato da família, um nr. de alguém próximo dela? Gostaria de entrar em contato.

imprimir
406
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium